• Vinicius Augusto Bozzo

Documentário: Recortando para aprofundar


Foto de Fabio Pagani (Dreamstime)

Fazer escolhas faz parte da vida e para um documentarista fazer escolhas define o sucesso da produção ou o alcance de seus objetivos. Como produzo documentários, algumas pessoas me perguntam por onde começar quando se tem uma ideia de fazer um.


Para toda produção audiovisual a fase da pesquisa é extremamente importante. Ter uma ideia não basta, é preciso ir mais fundo. Compreenda o universo que você quer registrar, converse com pessoas, investigue e encontre boas histórias. Depois que você reunir um bom material nessa pesquisa (como fotos, livros, textos, artigos, nomes que podem ser fontes de conteúdo, locações, números, estatísticas, pessoas que podem ser os personagens do documentário e o qualquer outro item que você encontrar), você deve escrever o roteiro.



Van Gogh - a escolha pela pintura


Ou, como eu gosto de chamar em documentário, escrever o "Pré-Roteiro" ou "Roteiro antes das Gravações". É nessa fase que entra um habilidade necessária: fazer um recorte dentro do universo pesquisado. Para facilitar vou usar um exemplo prático, o documentário "Van Gogh - a escolha pela pintura" de Henri De Gerlache.


Vamos supor que esse diretor e roteirista deve ter pensado em fazer um documentário sobre o pintor Van Gogh assim do nada. VAPU! Ele teve essa ideia. Ele poderia contar toda a sua vida, da infância a morte, falar de todas as pinturas... Certamente ele reuniu uma série de documentos, livros, outros documentários e se viu mergulhado em uma infinidade de material sobre o pintor.



Porém, Henri acertou na escolha do recorte. "Van Gogh - a escolha pela pintura" conta a história de Van Gogh da juventude até o período em que ele resolveu ser pintor. Isso enquanto viajava para sua missão de evangelização pelo interior da Bélgica. Ele só começa a pintar aos 27 anos de idade. E as cartas trocadas entre Van Gogh e seu irmão durante a viagem, documentos verídicos, costuram a narrativa que remonta essa história.


O documentário aprofunda a indagação e investigação sobre as escolhas de Van Gogh, como o olhar dele se desenvolveu em observar as situações do cotidiano e como ele chegou até a pintura. E o documentário acaba. Graças ao recorte, ele pode aprofundar em questionamentos que outros documentários ou filmes não proporcionaram.


É claro que temas mais complexos, vão exigir mais escolhas de recorte, em vários momentos da produção. Isso que chamo de "recorte" vai, pode e deve acontecer várias vezes desde a ideia inicial até a montagem final. Exercite essa capacidade com ideias que você já teve e verá um potencial de uma grande obra nascer.




Texto originalmente publicado no LinkedIn, em 15 de agosto de 2018, ver mais: https://www.linkedin.com/pulse/document%C3%A1rio-recortando-para-aprofundar-vinicius-augusto-bozzo/

Profissional Associado:

abra.png
abca.png
foca-2.jpg
aceccine.jpg
  • imdb
  • Vinicius Augusto Bozzo no Instagram
  • Vinicius Augusto Bozzo no LinkedIn
  • Se Anime Podcast
  • Vinicius Augusto Bozzo no Twitter
  • Vinicius Augusto Bozzo no YouTube

©2019 by Vinicius Augusto Bozzo created with Wix.com